Skip to content

CONTATO

11/08/2011

Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência:

“Algumas mulheres, ao que parecia, eram inteiramente destituídas de malícia e concediam seus afetos sem um único instante de reflexão consciente. Outras se dispunham de uma campanha de precisão militar, prevendo situações de emergência e posições de recuo, com o único intuito de fisgar o homem “desejável”. A palavra “desejável” revelava tudo, pensava Ellie. O pobre coitado na verdade não era DESEJADO, apenas “desejável” – um plausível objeto de interesse…talvez houvesse comunicações ocasionais entre o amor e o egoísmo que escapassem à observação do consciente. No entanto, a simples idéia de uma captura a fazia estremecer. Nesse assunto, concluiu, ela se colocava ao lado da espontaneidade.”

(Carl Sagan)

Anúncios

From → Ralacionamentos

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: