Skip to content

Manifesto Slow Science

13/08/2011

E lá vou eu, nadar contra a corrente novamente!! =)

Encontrei este manifesto na internet que vai contra a valorização da quantidade na produção de publicações científicas em detrimento da qualidade.

(Dica: Google Tradutor ;))

De acordo com o manifesto, um artigo publicado pela Nature: Reward quality not quantity, (Trimble SW, 2010, Nature , 467:789) algumas instituições de pesquisa, como a DGF da Alemanha, limitaram o número de artigos apresentados no currículo para, no máximo, 5 publicações, enquanto a US National Fundation limitou para 10. O manifesto ressalta, contudo, que não é contra a inovação científica.

Não conheço a política de incentivo à pesquisa de outros países, mas no Brasil, essa valorização absurda da QUANTIDADE de publicações é fortemente influenciada pelo “jogo dos pontinhos da Capes”, o qual afeta a QUALIDADE dos programas de pós-graduação de diversas áreas da pesquisa no país. (Morte por Capes – Carta Capital, Outubro de 2010).

Há quem encare tudo isso com senso de humor. A própria Nature publicou em seu blog um artigo submetido por um pesquisador que expressou sua revolta de uma maneira bem engraçada. Vale a pena dar uma olhada. 😉

@NatureNews Should Nature publish more articles like this: http://ow.ly/4MKYB

Pare, Pense….Decida e assine ou não o manifesto!

Anúncios

From → Ciência, Reflexões

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: